conecte-se conosco

Dicas

EXPECTATIVA: Lançamentos para 2017

Publicados

em

Continuações, remakes e coisas novas. O Toca o Terror fala o que você pode esperar de algumas das produções mais aguardadas para o próximo ano. Três integrantes do seu podcast de horror mais amado do Recife dão suas opiniões logo abaixo sobre essas produções tão hypadas para 2017.

RESIDENT EVIL: O CAPÍTULO FINAL
(Resident Evil: The Final Chapter)
Direção: Paul W. S. Anderson
Previsão de estreia: 26 de janeiro
No primeiro blockbuster do ano, Alice (Milla Jovovich) retorna para onde o pesadelo começou, Raccoon City, onde a Umbrella Corporation reúne suas forças para um ataque final contra os remanescentes do apocalipse. Para vencer a dura batalha final e salvar a raça humana, a heroína recruta velhos e novos amigos. Será mesmo o capítulo final?
resident-evil-final-chapter
Júlio: Nunca consegui ver nem o primeiro completo de tão chato, quanto mais esse.

Osvaldo: Mesmice da mesmice da mesmice com Jovovich sendo aquela badass que só convence fanboy do jogo e quem ainda gasta tempo e dinheiro indo para o cinema ver esses filmes que são tudo, menos filme de horror. O que mais chamou a atenção a respeito desse filme foi o quanto essa produção rodada na África do Sul foi zicada, com a morte de um membro local da equipe e de um acidente que custou o braço de uma dublê. E como os filmes com subtítulo “O Capítulo Final” geralmente nunca acabam sendo os últimos, preparem-se para – pelo menos – mais uma continuação.

Jarmeson: Essa bixiga é meu guilty-pleasure. É ruim mas nem eu sei mais porque assisto. Devia ter largado de ver depois do 3, sei lá, mas aí acabei vendo o penúltimo no cinema achando que seria o último na expectativa de saber como iria acabar a história toda. Só fizeram adiar isso mais um tempo e lá vou eu ver finalmente (talvez?) como se encerra essa saga sem fim.


CHAMADOS
(Rings)
Direção: F. Javier Gutiérrez
Previsão de estreia: 02 de fevereiro
O filme conta com o retorno de Samara, a sinistra jovem que criou uma maldição através de uma fita cassete, matando todos aqueles que assistem o vídeo, depois de sete dias.

rings-2016

Jarmeson:
Já não boto fé em continuações… ainda mais em sequência de remake por diretores de aluguel. O diretor neste caso é o espanhol F. Javier Gutiérrez, roteirista e co-produtor de “Demonic” (2015). Não tenho nem porque ver.

Júlio: Tava nem lembrado desse. Não espero nada, pois dificilmente assistirei.



A CURA

(A Cure For Wellness)
Direção: Gore Verbinski
Previsão de estreia: 16 de fevereiro
Um ambicioso executivo é enviado para os Alpes Suíços para resgatar o CEO de sua companhia de um ‘Centro de Cura’, mas logo descobre que o local não é tão inócuo quanto parece.
a-cure-for-wellness-poster

Júlio: O trailer é legal e com um visual bem limpo. Pode ser que venha coisa boa por aí.

Osvaldo: Gore Verbinski (da franquia “Piratas do Caribe”) voltando ao horror 15 anos depois de sua última incursão do gênero em “O Chamado”. O trailer não foi de se jogar fora. Veremos o filme.

Jarmeson: Esse aí já parece mais promissor. Apesar de me contradizer com o que falei sobre remake/continuação, Verbinski manja de produção e com um roteiro original, acho que pode dar caldo.


FRAGMENTADO
(Split)
Direção: M. Night Shyamalan
Previsão de estreia: 23 de março
Kevin (James McAvoy) é um psicopata que possui 23 personalidades distintas. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.
split-shyamalan

Jarmeson: Não vou criar muitas expectativas porque apesar do bom trailer e da sinopse, a produção deste novo filme de Shyamalan é do infame Jason Blum que pode querer meter elementos mais palatáveis ao público pipocão que vê filmes da sua produtora.

Osvaldo: Shyamalan tem a seu favor a boa supresa que foi “A Visita” em 2015 e o trailer deste novo filme é muito bom. James McAvoy pode ter uma das melhores atuações em filmes do gênero que veremos neste ano que vem.

Júlio: O trailer e a premissa são interessantes. Depois do bom “A Visita” a espectativa tá alta.

https://www.youtube.com/watch?v=CWixUrbq6y8


O RASTRO
(O Rastro)
Direção: J. C. Feyer
Previsão de estreia: 30 de março
O médico João (Rafael Cardoso) é encarregado de supervisionar a transferência de pacientes, quando um hospital público é fechado. Tudo parece correr dentro da normalidade, até que uma das pacientes desaparece no meio da noite, levando João para uma jornada a um mundo obscuro e perigoso.

orastro-550699

Osvaldo: Zero expectativa. Tem jeito de ser tão convencional quanto a co-produção anterior do Brasil com a Orion Pictures, “O Caseiro“.

Júlio: O marketing tá bom, mas é aquela coisa: Está clara a intenção de ter a cara/formato do terror PG-13 americano da moda. Bora ver qual é.

Jarmeson: Ouvimos falar bem do filme e um pouco de sua produção com trailer lançado na CCXP. Mas infelizmente não dá pra saber se o diretor puxou pro lado do horror ou pro drama, como faz 90% das produções brasileiras do gênero. A conferir.


ALIEN: COVENANT
(Alien: Covenant)
Direção: Ridley Scott
Previsão de estreia: 18 de maio
O filme marca a volta da criatura xenomorfa conhecida desde o primeiro Alien e funcionará tanto como um prelúdio do longa de 1979 quanto como uma continuação de “Prometheus”.

alien_covenant_poster_by_scpmaniac34-d9mb3hl-png

Jarmeson: Senti firmeza no trailer e creio que este novo filme agrade mais quem ficou esperando algo de “Prometheus”. Por mim, o que vier é lucro.

Júlio: Não gostei do trailer e acho que vai ser uma merda.

Osvaldo: Mais mesmice da mesmice. Deve ser metade “Alien – O Oitavo Passageiro” e metade “Prometheus”… uma jóia.


A MÚMIA
(The Mummy)
Direção: Alex Kurtzman
Previsão de estreia: 08 de junho
Nas profundezas do deserto, uma antiga rainha (Sofia Boutella) cujo destino foi injustamente tirado está mumificada. Apesar de estar sepultada em sua cripta, ela desperta nos dias atuais. Longa que dará início ao universo compartilhado dos Monstros da Universal. A presença de Tom Cruise no elenco é a aposta para grandes bilheterias.

the-mummy-poster

Osvaldo: Fala sério…

Jarmeson: Tom Cruise vira o novo Brendan Fraser em um filme repleto de aventuras no Egito com altas confusões.

Júlio: HAHAHAHA… e vai ser de terror?



ANNABELLE 2

(Annabelle 2)
Direção: David F. Sandberg
Previsão de estreia: 11 de agosto
Anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Continuação do spin off de Invocação do Mal com a boneca demoníaca.

annabelle2

Júlio: Acho que vai ser tão ruim quanto o 1.

Jarmeson: Apenas não.

Osvaldo: Fala sério… (2)



IT: A COISA

(It)
Direção: Andres Muschietti
Previsão de estreia: 07 de setembro
Remake do clássico de Stephen King, com uma nova versão do palhaço Pennywise. A pacata rotina de uma cidadezinha é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos.

it-2017-poster

Osvaldo: Se a minissérie que tem pouco mais de três horas foi aquele cagalhão, imagina um filme que não deve ter nem duas horas e ser cheio dos vícios do terror ‘muderno’. Tô fora!

Jarmeson: Quando apresentaram o novo Pennywise com aquele visual Rob Zombie tive certeza de que esse filme não vai funcionar. Stephen King talvez fale uma coisa ou outra pra amenizar, mas vai ser aquilo… Que coisa, né?!

Júlio: Não espero nada. Sinceramente.

https://www.youtube.com/watch?v=RX4Ly4oT4og



FELIZ ANO NOVO!

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo
1 comentário

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dicas

DICA DA SEMANA: O Ataque dos Tomates Assassinos (1978)

Publicados

em

O Ataque dos Tomates Assassinos

O Ataque dos Tomates Assassinos” (Attack of the Killer Tomatoes) é um daqueles filmes que provavelmente foi mais comentado do que realmente visto. Se fosse assistido na mesma proporção dos memes e piadas a seu respeito ninguém mais iria relegar esta obra a uma terceira divisão do cinema mundial. Podemos seguramente dizer que ele foi o precursor ou o culpado de haver obras como “Rubber“, “Evil Bong” e “Camisinha Assassina“.

Afinal de contas, qual outro filme se atreve a começar junto com um texto se comparando a Os Pássaros? No caso, o longa de John de Bello alerta que se no filme de Hitchcock as pessoas riram do absurdo que era um ataque de pássaros a humanos naquela época, ninguém mais riu depois que houve um ataque similar de verdade em 1975…

Usando muita criatividade e cara de pau, o filme não quer inventar moda e nem explicar demais. Apenas mostra que está havendo um ataque de tomates em todo canto, pela água, por terra e pelo ar e que as pessoas precisam se precaver. Nem é preciso dizer que as mortes e as cenas de perseguição são risíveis.

Os tomates em tamanho “normal” atacam pessoas de qualquer jeito, seja na cozinha, na praia ou na rua. Ninguém está a salvo deles. E o exército e o governo, logicamente, não estão preparados para esta ameaça apesar de que todo mundo já considera os ataques como algo corriqueiro. E a situação ainda piora quando encontram estes espécimes com um tamanho fora do comum.

Bem, não dá pra levar a sério o filme e nem se assustar com o que acontece, mas esta é a graça da parada. O fato é que este primeiro “O Ataque dos Tomates Assassinos” é realmente feito pra rir. Uma daquelas combinações propositais de paródia, roteiro trash e atuações incrivelmente fora do padrão com gente que nunca tinha estado em set de filmagem antes.

E atenção… este ainda não é o filme que deu fama à George Clooney. Ele pode ser visto no segundo filme da franquia, lançado dez anos depois com mais orçamento, mais recursos e mais piadas, além de apresentar um cientista louco, um roteiro mais “coeso” e tomates-humanos que ajudaram a consolidar a franquia no universo pop do horror.

Outro destaque nesta produção (além das demais já citadas) é sua trilha sonora marcante e uma música ridiculamente mal cantada em um dos momentos-chave da trama. Preparado ou não, “O Ataque dos Tomates Assassinos” é um desses clássicos que precisam ser vistos e que está disponível no catálogo do Plex com legendas em inglês. Aproveitem a versão restaurada e limpinha apesar de toda a tosqueira filmada.

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Força Sinistra (1985)

Publicados

em

Força Sinistra

Nas últimas três décadas, os efeitos especiais chegaram num nível tão absurdo que não deixam mais ninguém espantado com monstros e cenários criados no computador. Mas se você fosse criança nos anos 80, não deixava nenhum filme de terror ou ficção científica passar batido, pois eram neles que os pequenos nerds saciavam sua sede por seres de outros mundos.

E Força Sinistra (Lifeforce), um dos clássicos da madrugada da TV aberta, entregava tudo isso numa época em que os efeitos práticos eram muito bacanas. Dirigido por Tobe Hooper (O Massacre da Serra Elétrica, Poltergeist), essa adaptação do livro The Space Vampires, de Colin Wilson, marcou época.

Vamos à sinopse. A tripulação de uma nave, que está no espaço estudando o cometa Halley (mais anos 80 impossível), dá de cara com um um veículo alienígena. Dentro dele, há vários morcegos gigantes mortos e três corpos humanóides (dois homens e uma mulher), que são levados pelos astronautas.

Chegando na terra, esses estranhos visitantes se mostram ETs perigosíssimos, que se alimentam da energia vital dos humanos. Como se não bastasse o rastro de corpos que deixam para trás, suas vítimas retornam da morte para se alimentar de outros humanos, como… vampiros.

Assistindo depois de tanto tempo, dá pra pegar uns detalhes que passaram despercebidos na minha adolescência, quando eu só ficava babando por Mathilda May, a extraterrestre que passa o filme todo pelada. Primeiro, a referência ao navio de Drácula: quando toda a tripulação é assassinada e a espaçonave chega à terra cheia de cadáveres.

Força Sinistra tem também uma carga sexual muito forte – ok, tem mulher nua o tempo todo – mas me refiro ao lance da sedução que os vampiros impõem aos humanos. A própria personagem de May revela que sua aparência terráquea foi retirada da mente do protagonista Tom Carlsen (Steve Railsback). Dá pra ver ainda algumas ‘chupadas’ de Alien e A Volta dos Mortos Vivos, já que o roteiro também é de Dan O’Bannon.

Vamos combinar que Força Sinistra tem um roteiro de filme B danado. Tem horas que parece um longa da Hammer com um pouco mais de dinheiro. Ainda temos a sequência extremamente desnecessária do manicômio, com Patrick Stewart pagando mico e se tremendo em cima de uma mesa. Mas dá para perdoar tudo isso, principalmente pela maluquice que vira no ato final. A obra não deve conseguir novos fãs, mas vale pela nostalgia, tão em moda, pelos anos 80. Tem no Amazon Prime, em VOD para alugar.

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Baile de Formatura IV – A Chacina Continua (1992)

Publicados

em

Baile de Formatura IV - A chacina continua

Aqui vocês já devem ter lembrado de outras vezes em que mencionamos “Baile de Formatura” (Prom Night), um clássico exemplo do que é o cinema slasher do início dos anos 80. Este filme, claro, sempre é lembrado nas listas de obras memoráveis do gênero, embora particularmente não ache essas coisas todas não.

O que interessa agora é que suas “sequências” seguem o mote de massacres no dia de um baile de formatura com leves mudanças em suas histórias. As duas primeiras continuações, no entanto, nos apresentaram a vilã sobrenatural Mary Lou tocando o terror, mas aí nesta quarta parte intitulada “Baile de Formatura IV: A Chacina Continua” (Prom Night IV: Deliver Us from Evil) temos de volta um slasher tradicional trazendo um padre como vilão.

Vamos à história… No ano de 1957, no dia de baile de um High School, dois adolescentes com fogo no rabo estão dando uns amassos no carro quando são interrompidos pelo vilão da vez que usa sua cruz em formato de punhal para acabar com a festa e a vida deles. Por conta do crime, o padre é encarcerado, mas fica em estado de coma no porão da igreja local por mais de 30 anos.

Daí no começo dos anos 90, quatro adolescentes decidem comemorar a formatura na casa de um deles. Mas para a infelicidade geral, o local já foi um retiro católico (!) e é para lá que o padre psicopata segue depois de despertar desse sono profundo.

Baile de Formatura IV: A Chacina Continua” segue a risca todos os clichês possíveis e inimagináveis dos slashers. Assim como falamos antes e como é de praxe na série, não existe conexão real com nenhum dos filmes anteriores, embora exista uma citação a Jamie Lee Curtis quando um dos personagens propõe um brinde à atriz enquanto comemora a formatura. Os personagens são bem típicos e seus atores um tanto medíocres continuando a máxima de serem pessoas por volta dos 30 anos fazendo papel de adolescentes.

Apesar de aderir ao estilo “normal” dos filmes do gênero, uma coisa a ser destacada é que o vilão da vez tem um toque sobrenatural. É dito que ele está possuído por um demônio! E isso, claro não faz nenhum sentido já que o personagem mata quem atenta sobre a moral e bons costumes… um verdadeiro cidadão de bem. Talvez só isso explique o fato desse mesmo padre não ter envelhecido nada em seu estado vegetativo.

É bom ressaltar que “Baile de Formatura IV: A chacina continua” é um filme bem mequetrefe, mas que diverte quem é fã do estilo. E para além da violência, o longa ainda oferece cenas que lembram um pouco os clássicos do Cine Privê. Na falta do que assistir, você pode ir até o YouTube e se divertir com os clichês e bobagens exibidos em tela.

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Trending